• pt-br
  • en
  • fr

    Tags:        6 -    Comentários

Mariana Teodoro

A busca da perfeição pode parecer apenas um comportamento natural de quem almeja o sucesso. Mas essa conduta se torna um problema quando começa a interferir negativamente na vida. Esse é o caso de Nina, personagem interpretada por Natalie Portman no filme Cisne Negro. Sem medir esforços para conseguir o papel principal numa montagem, a bailarina passa a ser atormentada com sentimentos conturbados de ansiedade e frustração devido ao seu perfeccionismo extremo.

Assim como na ficção, o perfeccionista pode viver um constante pesadelo, já que os resultados do seu desempenho quase nunca são os esperados. “Quando o perfeccionismo interfere a ponto de criar desconforto e uma sensação de eterna insatisfação, ele tira da pessoa a espontaneidade e a alegria de viver”, afirma a psicoterapeuta Patrícia Gebrim, autora do livro Enquanto Escorre o Tempo (Editora Pensamento).

De acordo com a especialista, a busca pela perfeição pode até ser positiva quando alguém se empenha cuidadosamente na realização de uma tarefa de modo natural, sem que isso gere angustia ou ansiedade. Mas por outro lado, o perfeccionismo tem uma face extremamente nociva, pois como o objetivo é sempre atingir a perfeição, ou seja, algo que não existe, surge um ciclo vicioso de frustração. “A pessoa cria padrões inatingíveis para suas realizações e, depois, não se sente de fato valorizada.”

Outra dificuldade comum aos perfeccionistas é não enfrentar novos desafios por se acharem incapazes. “Mesmo quando encara a novidade, o sujeito pode ficar tão tenso com a empreitada que acaba fazendo menos do que poderia”, diz a psicoterapeuta. Quanto aos relacionamentos, o perfeccionista é rígido. Segundo Patrícia, ele tem dificuldade em vivenciar uma relação com espontaneidade. Além disso, não lida bem com críticas e procura esconder seus defeitos, afastando-se de situações ou pessoas que poderiam revelar suas fragilidades. “O perfeccionista tenta estar sempre no controle, o que muitas vezes o distancia das pessoas”, afirma.

E ao contrário do que muitos pensam, o perfeccionismo não é um mal restrito aos adultos. De acordo com a psicóloga americana Ellen Flanagan Burns, o problema, muitas vezes, se desenvolve na infância. Exemplo de quem sofreu com o perfeccionismo extremo quando criança, Ellen decidiu escrever a obra infantil Nobody’s Perfect (Ninguém é perfeito – Editora Artmed). A intenção do livro é mostrar às crianças que o valor de cada pessoa independe do sucesso de suas realizações.

No livro, a personagem Ana retrata fielmente uma criança perfeccionista, que busca metas irreais motivadas apenas para agradar os outros. Ao final da história, a menina aprende que o seu valor está acima do seu desempenho e, portanto, se torna uma garota mais feliz: “A pessoa livre de indícios perfeccionistas segue metas realistas e sente prazer em realizar suas tarefas no processo para atingir seus objetivos. As realizações, então, se tornam saudáveis.” 

Abaixo algumas recomendações úteis para pais e professores ajudarem as crianças perfeccionistas:

• Valorize as crianças pelo que elas são e não pelo que elas fazem; • Faça com que aproveitem o momento, sem pensar em resultados; • Se houver um problema de procrastinação, ou seja, adiamento de uma tarefa por querer que ela saia perfeita, divida o trabalho em pequenas partes e coloque um prazo para a realização; • Incentive a criança a focar em objetivos realistas; • Valorize o sucesso de pequenas coisas realizadas;  • Faça-as a aceitar novos desafios e correr riscos; • Ajude-as a compreender que todos cometem erros e que eles são fundamentais para o aprendizado e crescimento.  

6 Comentários
  • Fabiana

    18 de abril de 2011 às 21:06

    Muito interessante. Eu sou uma pessoa perfeccionista e me identifiquei com tudo que esta escrito no artigo. Por isso mesmo estou tentando mudar. Gostei muito.

  • Mychel Mendes

    18 de abril de 2011 às 21:08

    Já tinha ouvido falar bem de você muitas vezes Abilio, mas só agora tive o prazer de conhecer seu blog! Estou dando meus primeiros passos no mundo dos negócios e aqui sei que vou aprender muito. Parabéns!

  • Maria Mendes

    13 de fevereiro de 2012 às 08:50

    Bom dia Abílio, sempre venho aqui ler é muito interessante as matérias aqui exposta gosto muito do que escreve também, parabéns pelo blog é maravilhoso. Uma semana iluminada, bjs de luz.

  • 26 de março de 2012 às 17:09

    PERFECCIONISMO PARA MIM É SINÔNIMO DE PERFEIÇÃO, JAMAIS SEREMOS, PROCURO ESTAR E FAZER TUDO NO EQUILÍBRIO.

  • cleite

    26 de março de 2012 às 17:09

    Gostei esse artigo, muito interessante! Eu sou um pouco, mas não a ponto de me sacrificar tanto assim. Parabéns pelo blog e gostaria que você falasse sobre depressão.

  • Daisy Scartezini Borges

    27 de março de 2012 às 22:11

    É a pura verdade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

footer logo

Conheça o outro lado do empresário de sucesso. Aqui ele compartilha dicas de empreendedorismo e vida em equilíbrio para você encontrar a sua felicidade.


BUSCAR NO SITE