• pt-br
  • en
  • fr

    Tags:        4 -    Comentários

Carolina Beu

Considerado um enobrecedor do espírito humano, o mote ‘fazer o bem sem olhar a quem’ traduz o princípio altruísta conservado por muitas pessoas. O que se desconhecia, porém, era que os atos de bondade motivados pela gentileza e espírito de cooperação geram uma espécie de efeito cascata que se alastra na sociedade. Pesquisadores da Universidade da Califórnia afirmam ter encontrado evidências de que o comportamento cooperativo é contagioso.

Recentemente publicado no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences, o estudo demonstra que a pessoa agraciada por uma benfeitoria sente-se incumbida de retribuir essa graça para outro individuo e assim sucessivamente. Esse processo amplia em escala progressiva o número de pessoas beneficiadas. Em outras palavras, a chamada “epidemia do bem” confirma a teoria de ‘sobrevivência do mais bondoso’, ou seja, o processo de evolução do Homem talvez só tenha sido concretizado a partir do momento em que passamos a cuidar do próximo.

De acordo com Sâmia Simurro, mestre em psicologia e representante do World Kindness Movement (Movimento Mundial Pelos Gestos de Gentileza) no Brasil, algumas pesquisas na área da saúde demonstram que as pessoas generosas e agradecidas são também as mais saudáveis e eficientes. Isso porque, afirma Sâmia, além de liberarem uma dose elevada de endorfina, essas pessoas constantemente se sentem parte de ‘algo maior’. “O ‘bem’ nos aproxima do que está em nossa essência. Em geral, as pessoas gostam de fazê-lo e isso deve ser estimulado”, diz.

Mas, o que justifica essa necessidade de ‘passar o bem adiante’? A especialista explica que sofremos uma constante influência dos chamados ‘modelos de comportamento’ e, quando observamos uma referência que admiramos, a tendência é basearmos nosso comportamento nela. “O ser humano aprende novas atitudes quando interage com os outros seres e com o ambiente. O aprendizado, quando embasado em um modelo positivo, enobrece o indivíduo.” Assim é quase certo que se cada um fizer sua parte, sendo mais gentil e amigável, as pessoas caminharão rumo a uma condição de maior tolerância.

4 Comentários
  • 11 de junho de 2011 às 11:37

    Muito bom, é como o Profeta Gentileza sempre diz, “Gentileza gera gentileza”.

  • Vivian Rauh

    6 de abril de 2012 às 08:44

    Parabéns pelo artigo!

  • Adriana Klein da Rosa

    7 de abril de 2012 às 12:22

    Acredito plenamente nisso! Grata por compartilhar e divulgar isso! Farei a minha parte!

  • Paulo Calado

    31 de maio de 2012 às 11:56

    Artigo muito interessante e super útil para praticarmos em nosso dia-dia. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

footer logo

Conheça o outro lado do empresário de sucesso. Aqui ele compartilha dicas de empreendedorismo e vida em equilíbrio para você encontrar a sua felicidade.


BUSCAR NO SITE