Tags:     -  1 -   Comment

Em artigo para o portal Entrepreuneur.com, o consultor Peter Daisyme ressalta a importância de se criar uma cultura corporativa sólida, de modo que os colaboradores se identifiquem e se sintam parte da empresa em que trabalham.

Citando matéria do Wall Street Journal, Daisyme observa que a alta rotatividade de funcionários prejudica a empresa como um todo. Isto porque, além desta situação poder comprometer o moral dos funcionários remanescentes, o custo para encontrar, contratar e treinar um substituto é estimado em mais de duas vezes o salário de um colaborador.

Desta forma, Daisyme lista algumas das melhores práticas para desenvolver uma cultura corporativa sólida e capaz de reter talentos:

Defina a cultura adequada para a sua empresa: antes de contratar o seu primeiro funcionário, você deve ter compreensão clara da missão da sua empresa e dos valores que a representa. Só então você poderá definir uma cultura corporativa.

Contrate os funcionários certos desde o início: depois de identificar e definir a cultura de sua empresa, você pode começar a selecionar os colaboradores que se identificam com este ambiente. Na verdade, este processo é um dos fatores mais importantes na redução da rotatividade de funcionários.

Reconheça as realizações dos colaboradores: uma vez que os funcionários aderem aos valores, metas, objetivos e finalidade global da empresa, você precisa provar que seus esforços tiveram impacto mensurável sobre o sucesso do negócio. Defina metas e quando cumpridas, recompense os esforços.

Comunique: funcionários querem e precisam saber o que está acontecendo na empresa. Diga a verdade. Ao manter uma linha aberta de comunicação com os colaboradores, você ajuda a estabelecer e manter confiança e respeito. Isso pode ser feito através da publicação de um boletim informativo semanal ou mensal e inclui não só responder a qualquer pergunta como também ouvir as considerações dos funcionários – iniciativa que além de motivá-los, também reforça a cultura da sua empresa. 

Ofereça mais do que salário e benefícios: salário e benefícios têm papel essencial na empresa, pois asseguram que os funcionários se sintam recompensados. Mas, além da remuneração adequada é importante oferecer outros incentivos aos seus funcionários, como por exemplo, estimular um plano de carreira ou ajudar no financiamento de cursos de aprimoramento. Oferecer horários flexíveis para ajudar o colaborador a equilibrar a vida pessoal com a profissional e criar oportunidades de lazer para toda a equipe também são alternativas de valorização.

Fonte: Entrepreuneur.com

1 Comentário
  • Carol

    28 de abril de 2015 às 19:55

    Sempre tiro proveito do conteúdo publicado e coloco em prática com as minhas equipes.
    Muito obrigada por compartilhar toda essa experiência !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

footer logo

Conheça o outro lado do empresário de sucesso. Aqui ele compartilha dicas de empreendedorismo e vida em equilíbrio para você encontrar a sua felicidade.


BUSCAR NO SITE